Dicas de manutenção para começar 2018 com segurança

A manutenção preventiva é a melhor maneira de manter sua moto segura

Dicas de manutenção para começar 2018 com segurança.
Realizar trocas de componentes e reparos é essencial para manter sua moto nos eixos,
funcionando e rodando perfeitamente, para tanto, recomendamos uma manutenção preventiva.
Por se tratar de um veículo rápido e exposto, o ideal é realizar manutenções frequentes.

Separamos algumas dicas básicas de manutenção para ajudar e facilitar a manter seu veículo seguro e livre de surpresas!

1 – Bateria

Verificar o nível da água do reservatório da bateria. As motos mais modernas já vem com bateria que não requer manutenção, e não é preciso completar com água.
Nos casos das baterias não seladas, a quantidade de água diminui com o calor,
neste caso deve-se completar com água destilada, que pode ser encontrada em postos de gasolina e farmácias.
Atenção: Não use água comum! Ela oxida o interior da bateria, diminuindo sua vida útil.
É extremamente importante que isso seja feito com a moto desligada para sua segurança.

2 – Correntes

Prestar atenção se as correntes não estão folgadas, pois isso pode causar acidentes.
O ideal é pedir ao mecânico para dar uma olhada a cada troca de óleo,
mas você mesmo pode fazer essa análise todo dia antes de pegar a estrada.
Para não haver dúvidas sobre a quantidade de folga que se deve deixar no modelo de sua moto,
recomendamos verificar no manual.
É importante também mantê-la constantemente lubrificada.

3 – Freios

Qualquer ruidinho diferente do habitual já é motivo para atenção.
Os freios são parte essencial de qualquer veículo, e devem ser verificados constantemente.
Para motos com freio a disco, essa análise é facilitada pelo desgaste das pastilhas,
que pode ser observada pelo próprio motociclista.
Também é necessário estar atento a troca do fluido de freio a cada dois anos.
Não deixe o desgaste atingir o sistema de disco,
para que não haja nenhum acidente e o conserto não saia muito mais caro.

Para modelos que possuem freios a tambor, a checagem é mais difícil, devem ser removidos e analisados com cuidado.

Com relação às lonas, há uma seta onde você pode fazer verificação do desgaste.
Um outro cuidado é com a elasticidade das molas das lonas, se estiverem com problema, podem travar a roda.

4 – Pneus

Pneus calibrados e em bom estado são fatores cruciais para uma pilotagem segura.
Um pneu careca, por exemplo, pode causar acidentes.
Porém, essa é uma manutenção simples de ser feita.
Tanto a calibragem, que pode ser verificada a cada ida ao posto de combustível.
Quanto ao estado dos pneus, recomenda-se trocá-los a cada cinco anos.
Após esse tempo, o pneu perde o grid diminuindo a aderência ao asfalto, aumentando a chance de acidente por falta de atrito.

5 – Óleo do motor

Para a conservação da vida útil do seu motor recomendamos que os prazos para troca de óleo sejam seguidos fielmente.
O recomendável é realizar o processo a cada 1.000 km.
Um óleo de boa qualidade garante maior durabilidade para o motor.
O manual de sua moto informa qual a viscosidade ideal.
Verifique se o nível de óleo está entre o mínimo e máximo, estando abaixo o mínimo,
preencha com óleo até o nível normal.
Importante: O óleo sempre deve ser checado com o motor frio!

Confira algumas dicas de manutenção para motos usadas!

Dicas de manutenção para motos usadas: (Fonte da imagem – G1.com)

 

Veja também algumas dicas para viajar de moto

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *